Como falar com uma garota que você gosta no Facebook

Minhas tentativas de arrumar uma namorada...

2020.10.21 23:06 Biell2015 Minhas tentativas de arrumar uma namorada...

[Primeira]Eu conheci essa menina em uma mesa de uma escola, eramos de turno diferentes, e eu basicamente vi que tinha umas coisas escritas na mesa, ai eu escrevi uma frase que não me lembro, mas era romântica (eu acho), ai uma das amigas me respondeu no outro dia, e fomos conversando (eu e a amiga dela, eu descobri isso depois) ate que eu deixei meu numero na mesa, e depois no outro dia eu recebi umas mensagens no whatsapp de uma da amigas dela, no inicio elas estavam me zuando (descobri depois), mas depois teve um dia que os turnos se juntaram e eu conheci elas e eu comecei a gostar dela realmente (eu não sabia que na verdade eu tava falando com a amiga dela nas mensagens kkkk), ela sabia que eu gostava dela (não sabia diretamente por mim), mas mesmo assim ela não fazia esforço para me " "ajudar" ", sempre no meio das(os) amigas(os) dela, e então eu nunca consegui dizer que gostava dela.

[Segunda]Essa outra da para resumir bem, ela estudava na mesma avenida que eu estudava nessa escola que eu citei acima, ela pegava o mesmo ônibus que eu, e morava no mesmo bairro que eu. Nunca consegui falar com ela no ônibus e nem na estação de ônibus. Achei o facebook dela e conversei com uma amiga dela (provavelmente por isso o namorado dela começou a aparecer frequentemente, e eu recebi a ameça que eu cito mais afrente...) e recebi uma boa lição nessa historia kkkkk, basicamente ela já tinha namorado, e o amigo dele me ameaçou de morte, fim kkkkkk.

[Terceira] Apresentado por um amigo, ela gostava das mesma coisas que eu (animes e cultura japonesa e lol), foi muito incrível (meio amargo agora....) a nossa primeira conversa, conversamos em japonês (google tradutor e claro), foi mais ou menos no meio da história que meu amigo me levou na casa dela para conhece-la (só a tinha visto por fotos, e meu deus, a sensação de ver alguém que você gosta pela primeira vez e surreal), e como eu tinha contado para ela no whatsapp que eu nunca tinha beijado nenhuma garota, ela tinha dito que iria tirar meu bv naquele dia, com certeza (pensando bem agora, e juntando com as coisas que eu vou disser mais a frente, ela não tirou o meu bv porque gostava de mim, acho que foi mais porque, sei la, deve ter gente que curte tirar a virgindade das pessoas, e têm prazer fazendo isso). Depois disso eu gostei cada vez mais dela, e queria vela cada vez mais, mas eu não podia, porque ela morava com apensas com a mãe, e la não gostava disso, ate por motivos de traumas da filha, então era ela muito protetora da filha, então eu ia na casa dela (ela morava perto, cerca de 1 km, eu ia a pé) quando ela estava indo para a escola, e como eu irei explicar? não lembro exatamente das quantidades de vezes que eu fui la, provavelmente umas 3? (que eu realmente vi ela, porque eu fui mais vezes e nessas vezes eu não vi ela, ou ela saiu mais cedo e etc). E eu não me lembro da ordem do eventos, mas basicamente na primeira vez ela não me notou (ou não qui notar de primeira), na segunda se eu não me engano ela estava atrasada então foi muito rápido, e alguém chegou para buscá-la, e nos não podíamos nos abraçar demais, e entre a segunda e a terceira, nos brigamos por causa que ela não queria uma apresentação formal a mãe dela e eu disse algo (eu juro que não me lembro, pode ser que eu tenha passado dos limites dizendo oque eu disse, ou pode ser que ela não tinha maturidade só para conversar, eu não sei, vai saber), e quando eu fui vela ela não queria que eu me aproximasse dela e o escolar buscou ela, e depois disso ela não me respondia mais, então aparentemente ela não gostava tanto assim de mim....

Como podem ver minhas experiencias com tentar arrumar uma namorada não são muito boas, e como eu sou tímido, antissocial e introvertido, eu acho que eu não vou arrumar uma tão facilmente, já que as minhas tentativas ou foram por amigos ou por uma escola, e como eu já me formei, então não tenho nenhum lugar para tentar, e eu também não tenho amigas, e as minhas experiencias com as minhas amigas são parecidas com tentar arrumar namoradas, todas desapareceram, como se não se importassem, e ninguém tentou me contatar de volta, eu acho que o problema sou eu, sei la, não fui feito para essas coisas, acho que eu deveria ficar na minha mesmo, com meus próprios pensamentos, como um bom introvertido, não sei nem porque estou escrevendo isso e postando....
submitted by Biell2015 to desabafos [link] [comments]


2020.06.21 21:09 Apectocio Minha Biografia

no 3º ano do fundamental eu conheci um grande amigo chamado de gabriel e dps eu tive que sair da escola e quero contar isso para vcs como foi ficar 3 anos sem o meu melhor amigo

1º ano

Eu tinha me mudado de escola devido a crise que teve em 2012 que afetou a minha família e meu pai acabou perdendo o emprego e troquei de escola de para um Sesi pequeno no 5 º ano e que estava com problemas financeiros, quando eu cheguei eu n consegui fazer um amigo e todo o recreio eu sentava sozinho em um canto ao lado da sala dos professores, até que depois de um tempo a coordenadora da escola passou onde eu tava e perguntou pq eu estava sozinho no recreio bem eu disse q não consigo ter um amigo pq não conseguia ter um assunto e ela me levou em um grupo da minha sala e me apresentou e fiquei com muita vergonha, o grupo só ignorou a minha existência e acabou o recreio.
Bem depois desse dia a coordenadora disse para todos os professores, e todos os dias a coordenadora pedia para um grupos de alunos ir conversar comigo e eles iam lá para conversar bem eu falava coisas bem curtas e depois de um tempo de silencio eles iam embora, meio ano passou o meu pai começou a trabalhar de "Tio de piruá" na minha escola e até que a coordenadora me puxou para uma sala e me apresentou um grupo que era um grupo de robótica e na quele dia fiquei muito confortável me sentia finalmente em casa pq eu gosto de Tecnologia e não precisava falar muito o grupo era de 3 garotas do 3º ano do ensino médio e 2 garotos do Ensino médio e um professor de robótica eu ficava quieto escutando e gostava de ouvir a conversa deles, mas nem tudo era um 1000 maravilhas eu tirava notas baixas pq eu não conseguia aprender até que a diretora da escola chamou o meu pai para conversar sobre o mim.
Depois desse conversa o meu pai falou para minha mãe resolver esse problema, e foi passou em médicos e a diretora queria a que eu passasse em uma psicóloga, o ano estava acabando as minhas notas não se encaixavam para passar de ano e na reunião de pais, e minha mãe disse para mim que passei só por uma coisa a minha mãe e a diretora fez um trato é que eu fizesse um curso do Kumon aceitou a proposta, e vamos lá para o 6º ano do ensino fundamental.

2ºano

6º a sua rotina escolar muda agora não é 1 professor são 5, no inicio do ano a escola teve que demitir o professor de robótica e acabou o grupo todos os alunos foram para a faculdade e fiquei de novo sozinho e agora estou fazendo kumon estava começando a ficar louco, que quando o professor disse que de um trabalho de casa eu simplesmente chorei na sala de aula e o professor conversou comigo e disse que eu nem tava tendo um tempo de "viver" a minha vida finais de semana cheio de lições de casa da escola e do kumon e quando eu chegava em casa o meu pai estava só cansado e não gosta de falar comigo até nos dias atuais
Metade do ano se foi, eu comecei a ir em uma psicóloga eu falava com ela pq eu pensava que tudo se resolvesse e fosse uma pessoa normal e eu precisava em colaborar com ela
O Sesi começou a falir não tinha professor de matemática trocaram por 5 professores que não conseguiam passar a matéria na sala de aula , e a minha media de notas de 7 ou 6 foi para 2 ou 3 depois de ver essas notas eu comecei a esconder as minhas provas de baixo da minha cama eu não queria ver a minha mãe triste, estava começando a ter a pensamentos tipo "Se eu repetir 1 ano eu vou ser um Jé ninguém eu não quero viver desse jeito! eu não ligo para a minha vida se eu viver como um Jé ninguém, apesar qual é o sentido da minha existência? as pessoas são melhores do que eu sempre conseguem tirar um 10 e viver a sua vida e eu me matando por um 6 ou 7 e me matar para fazer um trabalho chega desse loop infinito!" de madrugada eu tava fazendo as lições de do Kumon até que eu peguei um papel no bloco de notas e escrevi e depois comecei a sentir uma dor intensa nas minhas costas, uma dor que não dava para descrever uma mistura de ardência e dor em minhas costas e fui parar em um hospital.

2,5º ano

Fui para um hospital publico e demorei umas 2-3 horas fui atendido com medico cubano eu disse que eu estava com uma dor insuportável em minhas costas ele falou que queria ver as costas, eu não tinha visto em casa, e tinha umas bolhas e minha pele estava avermelhada, o medico pediu para deitar na maca e falou que ia apertar a minha barriga, eu disse " okayy né você tem o diploma você sabe o que está fazendo né" ele deu uma apertada na minha barriga de uma forma quase saiu os meu órgãos pela a minha boca, depois de ter apertado a minha barriga falou que a intenção era de VoMItAr, eu e meu pai que tava do lado a gente ficou com uma cara de "excuse WTF!" e ele disse que era virose então eu e meu pai saiu de madrugada quase amanhecendo do hospital, fomos em medico decente e disse que eu estava com o Herpes Zoster (caso não sabe, pesquise), comecei a tomar muitos remédios indo para a escola cheio de dores na minhas costas
Passou 3 meses e finalmente curado! eu lembro do meu medico que a causa pode ser tanto de estresse ou imunidade baixa e depois desse dia eu comecei a a cuidar da minha saúde, escola acabando e notas 2 ou 3 era toda hora em matemática, eu por desespero eu fui tentar colar com uma calculadora na prova não deu certo zeraram a minha prova.
Reunião de pais foi diferente dos anteriores, a diretora chamou o meus pais para conversar a sós e falou que não da para me passar de ano com as minhas notas me repetiram de ano depois desse disso eu só passei o dia para baixo, eu sentei em um degrau das escadas e meu pai chegou sentou ao meu lado, e disse que não precisa se preocupar esse ano foi difícil para você que ele não entenderiam como foi, eu entrei no carro eu tava no banco de atrás a viajem para a casa foi a minha mãe reclamando para o meu pai que tinha que por na escola publica não adianta investir em mim eu só ignorei
Dezembro estava dormindo na casa da minha vó o meu pai tinha arrumado um emprego mas tinha que viajar e demorava 3 meses para voltar e minha mãe tava trabalhando
Ano novo agora vai ser um ano bom 2016 tem que ser ótimo! já me matriculei em outra escola...
3...2..1!

3º ano

Nunca tinha visto os fogos de artifício de um jeito que parecia uma esperança uma coisa nova a cada ano ver os fogos queimando no céu e explodindo as pessoas se abraçando comemorando o seu amor e carinho da própria família e consegui perceber que a coisa mais valiosa foi ter a minha família que sempre estarão ao meu lado se pisar na bola isso foi inacreditável que eu pensei
Fevereiro comecei a escola nova que se chama Escrevivendo , e no primeiro dia conheci uma Garota mas MUITO diferente do normal ela nunca quer conversar com o grupo de garotas da sala pq são muito mesquinhas para ela, eu fui me apresentar para ter um amigo para ela e sinceramente acho que quando eu conheci ela acho que mudei de pessoa uma mais extrovertido, o nome dela é Pietra ela falava que tinha um namorado no 6º ano para mim soava um pouco irônico por ser muito nova, ela gostava muito do Doctor who e mostrou um cantor que tanto eu gosto até hoje Joji Tvfilthyfrank hoje em dia eu gosto mais do Joji kkkk
Até que um dia eu pela a primeira vez eu senti apaixonado por uma pessoa que a sensação de amar ela do simples fato que ser ela mesma e diferente, depois de conhecer ela o maior motivo era alegrar o meu dia ao lado dela e dar gargalhadas em um vídeo mais idiota que a gente achou na internet sobre chaves, aiai! que saudades! até que em um dia ela chegou para mim que e falou a verdade que não queria nem um relacionamento bem nessa parte eu tinha entendido também a gente era novo para isso .
Pietra se você estiver vendo isso te amo FEDIDA!
O meu pai me deu o primeiro celular um moto g1 finalmente! e geralmente o colégio no final do ano faz uma feira cultural e precisa do celular para os professores amurarem os alunos para dança mas que coisa vergonhosa, e o grupo era no facebook então tive que usar a minha conta que tinha feito a muito tempo atrás, abri o app de mensagens do facebook eu eu tenho umas mensagens de um tal de Gabriel, eu não me lembrava mesmo pq fazia muito tempo eu ignorei
Fiz a minha parte do trabalho e passei de ano! dezembro de novo na casa da minha vó até que eu lembro quem foi o Gabriel no 3 º ano do fundamental até que eu respondi ele CARA É VC? bem depois desse dia a gente ainda é melhores amigos a gente fica jogando se divertindo e vendo filmes, A Pietra não falo muito mais com ela pq tive que trocar de escola (Um dia eu vou fazer um desabafo só do Gabriel pq tá enorme isso !)

Conclusão

Meu a vida é importante se a situação tá ruim é para melhorar, se vc tem problemas procura um medico fale com pessoas a sua vida é importante! e quero que goste da minha biografia apesar que é mais puxado para desabafo
Tchau Galera! e um grande abraço em vcs!
submitted by Apectocio to desabafos [link] [comments]


2020.06.04 21:31 lysguil Preciso de conselhos e analisem a situação pra mim por favor

Oi galera, eu queria pedir um conselho para vocês. É em relação a relacionamento e agradeço a quem puder me ajudar nessa, tá foda. Eu estou abrindo minha alma e coração nesse texto, direi toda a verdade
Primeiro me deixem contar algumas coisas sobre mim, isso pode ajudar a entender algumas das minhas ações. Isso não me exime de culpa, sei disso e não vou usar nada disso para me fazer de vítima ou pra me eximir de responsabilidades. Sei que a culpa foi toda minha.
Primeiro de tudo eu não sou um neurotipico. Não tenho autismo mas, embora minha família (meu pai mais precisamente) não tenha deixado que um diagnóstico fosse feito, ficou claro para todos desde criança que eu tinha algo. Eu odeio do fundo do coração o barulho. Odeio sons altos em geral, isso inclui música e por isso não consigo ficar muito tempo em festas. Para aguentar ficar em ambientes barulhentos eu preciso ficar bêbado e ainda assim é bastante incômodo.
A segunda coisa para se saber sobre mim é que sofri abuso sexual na infância. Foram duas mulheres diferentes, nenhuma delas da minha família. Nunca contei pra minha família e acho que nunca irei contar. Bom, não sei dizer como me sinto sobre isso. Acho que minha tara sexual tem a ver com isso. As vezes eu choro quando me lembro mas não sinto anda sobre. É normal isso? Enfim, eu não sei pq quanto isso me afetou. Sofri abuso até os 11 anos e para ser honesto, como homem eu não consigo falar sobre o que a segunda mulher fez comigo. É humilhante demais. Vou morrer e levar isso para o túmulo.
A terceira coisa que preciso contar é que fui diagnosticado com depressão ao 13 anos de idade. Eu era pequeno, magricelo e esquisito. Gostava de cards do Yu gi oh e fixar isolado na biblioteca da escola (Pq era um lugar silencioso), então da pra imaginar quanto bullying eu sofria. Enfim, a depressão me deixou quebrado e teve seus picos. Nessa época tive minha primeira tentativa de suicídio. Minha família nunca soube. No dia seguinte ainda fui pra escola, como se nada tivesse acontecido. Essa foi a primeira de uma série de tentativas.
Agora que já falei essas características eu vou começar a falar meu problema, peço perdão se ficar muito longo. Aos 16 anos eu tive uma namorada e ela morreu de câncer. Isso piorou meu quadro depressivo, eu fiquei agressivo e aprendi a resolver as coisas com violência. Tentei me matar mais algumas vezes e tava foda. Eu tomava tantos remédios para a depressão que ficava grogue, totalmente dopado meio hora depois de tomar. Minha mãe me fez parar, com o apoio da minha vó. Eu estava começando a superar a coisa quando minha vó, a pessoa que eu mais amava na vida, faleceu subitamente. Deus, acho que eu... Bom eu nem sei dizer o que eu sentia. Simplesmente não sei. Doeu mais do que tudo. Depois desse dia eu não conseguia chorar, não conseguia sentir. Fiquei anestesiado sabe? Meu psiquiatra falou UE eu estava num estado de "melancolia", onde eu não conseguia mais sentir felicidade. Eu poderia ficar alegre ou coisas do tipo mas verdadeira felicidade era impossível. Bom, foi foda. Eu tinha 17 na época.
Fiz amizade com uma garota aos 16, Melissa, ela fazia terapia em grupo comigo. Era meio patricinha mimada mas uma boa pessoa. A gente conversava e diziamos nossos planos um pro outro. Ela me ajudou a superar a barra da terapia. Quando eu tinha 18 e ainda estava sentindo o impacto da perda da minha vó, essa garota se matou. No mesmo dia ela pediu pra conversar comigo e eu não estava em casa para conversar (nos falávamos pelo facebook). Eu só fui saber sobre pelas postagens no Facebook dela. Eu não senti nada na hora, achei que não tinha em afetado, anos depois eu ia perceber o quanto me afetou.
Bom, eu segui minha vida. Comecei a faculdade de direito, minha mãe queria um filho juiz e eu tava no piloto automático. Só fui seguindo. Fiz pouco tempo do curso de direito e realmente não era pra mim. No começo de 2018 eu conheci uma garota pela internet. Ela tinha 15 e eu 19. Ela morava em uma cidade um tanto distante mas dentro do mesmo estado que eu moro e a gente começou a papear. Mano, eu garoto incrível! Sério, era maravilhosa demais. Eu vou resumir pra vocês a questão: Eu me assustei com ela, a depressão ainda estava forte e eu não sabia o que tava acontecendo. Por fim eu me afastei dela e e bloqueei no Facebook. Eu sei, sou um tremendo babaca.
Fiquei mais alguns meses na minha vida de merda e fui jogar habbo hotel. Eu sei, eu sei. Coisa de criança mas só queria sentir aquilo que eu sentia novamente quando tinha 11 anos e jogava RPGs no hotel. Não consegui claro. Eu cresci, o mundo mudou e não dá pra voltar a infância. No jogo uma garota conversou comigo, tinha 19 também e me pediu o insta pra conversar. Eu fui e fiz um insta com a intenção de papear um pouco. A partir daqui eu me torno o monstro. De verdade. A garota tinha depressão também e me falava sobre os problemas dela mas também puxada uns assuntos mais sexuais. Não sexuais entre eu e ela, ela só contava como eram as transas dela e eu perguntava uma coisa ou outra sobre as minhas. Eu contava na boa. E os meses foram passando. Eu era um homem quebrado servindo de confidente pra uma garota aleatória da internet.
Eu desbloqueei a garota do começo do ano e voltamos a nos falar. Ela era legal, alegre, bonita e maravilhosa. E ela gostava de mim! Deus do céu ela gostava de mim! Eu também gostava dela. Eu contei algumas mentiras sobre mim pra ela, pra impressionar um pouco mas sempre disse "eu sou um homem quebrado", eu falava que minha cabeça tava toda ferrada o tempo todo pra ela. Ela disse que não se importava e me pedia para ir vê-la na cidade dela. Eu pensava em ir, fazia de tudo para ir... e na última hora eu dava para trás. Não conseguia ir. A minha vida de amar a distância e ser confidente seguiu até o final do ano de 2018. No ano novo eu tomei uma decisão: ia pedir a garota da outra cidade em namoro. Eu pedi e ela aceitou. Ok, vão me chamar de gado e tudo bem. Eu estava na casa de praia que minha mãe tinha comprado e pretendia visitar a garota assim que voltasse.
Quando voltei veio a notícia: Eu tinha conseguido a vaga em gastronomia! Era a porra do meu sonho ali! Fui correr atrás de documentos, matrícula, uniforme e material. Nisso passou algumas semanas e como não fui ver a garota ela terminou comigo e me falou que eu tava fazendo ela de trouxa de novo (ela sentia que eu tinha feito ela de trouxa em 2018 inteiro). Depois de uma semana ela veio falar comigo e minhas aulas já estavam começando. Demorei um mês para conseguir ir vê-la e quando cheguei lá... Ela era divina. Maravilhosa. Eu tive que esperar ela na rodoviária e pensei que tinha caído em alguma pegadinha kkkkk mas ela veio e eu fiquei muito feliz. A gente foi no shopping, assistiu um filme e ela me convenceu a passar a noite na casa dela. Dormir na sala claro, os pais dela concordaram. Não vou mentir: agi cono um idiota nesse dia. A depressão e a irritabilidade me faziam ser muito imbecil e babaca (eu me envergonho e me arrependo muito disso hoje).
Bom, nessa época não estávamos namorando e eu dizia que não ia pedir ela em namoro (tava com orgulho ferido por ela ter terminado comigo). Um dia ela me falou tava com dor e ficou o dia todo sem me responder mais. Mano, eu morri de preocupação! Fiquei desesperado. Quando ela finalmente leu minhas mensagens eu pedi ela em namoro. Joguei o orgulho de lado e pedi em namoro a mulher que eu amava. Bem, Eu fui ver ela mais vezes, no aniversário de 17 dela e outros. Enfim, seguindo adiante.
Bom, lembra da mina da internet? Então. A gente continuava conversando sempre mas ela tava cada vez mais deprimida e mais dependente emocionalmente de mim. Ela me contava as coisas e eu só ouvia agora, ela falava bastante de sexo e afins. Sei que era errado com minha namorada mas é aí que entra a Melissa na história: foi nisso que a morte dela me afetou, eu não conseguia deixar outra pessoa na mão. Eu sei como a depressão dói, como família pode ser tóxica para nós e não conseguia deixar ela de lado. Eu errei e fui fraco e deixei a situação continuar assim. Um dia o Instagram dessa garota foi hackeado e ela achou que foi eu por algum motivo. Ela foi atrás da minha namorada, que eu já tinha dito o nome, e falou que eu namorava ela virtualmente, eu era um perseguidor e não sei mais o que. Eu realmente não sei tudo que ela disse. Eu expliquei pra minha namorada e tudo mais, que era por causa da depressão da garota e que eu não conseguia deixar de lado. Disso que não tinha nada com ela. Bom, eu não estou me justificando e minha namorada terminou comigo. Com razão ela. Eu fui um idiota, um merda, um babaca completo.
Eu implorei muito uma chance e tals e por fim ela me perdoou. Não voltou a como era antes mas me perdoou. Tá ficando muito grande então vou resumir essa parte. Eu fiz merda de novo.
Tinha uma amiga do Rio de Janeiro que gosta de flertar e mesmo eu não dando abertura ela falou que queria transar comigo na praia tomando vinho. Eu cortei esse papo e tals. Numa outra conversa eu tava falando merda, contando vantagem como homem idiota costuma fazer. Falei que tinha pego várias garotas de um outro curso da minha faculdade (mentira que homem conta) para essa amiga. Bom, minha namorada viajou comigo e olhou minhas conversas no celular enquanto eu dormia. Aí ela terminou comigo de vez no começo do ano passado.
Eu sei, a culpa é minha e só minha. Não vou justificar essas atitudes com minhas doenças ou algo do tipo. Erro só meu. Eu expliquei pra minha ex namorada e pedi a ela pra poder tentar reconquistar ela. Ela concordou e eu fiquei tentando, mostrando que podia ser mais atencioso e que podia mudar. Ela começou a ficar com um carinha e eu com uma mina,mas eu continuava tentando e ela me deixava tentar. Uma dia ela decidiu que não era mais pra eu tentar, que me amava mas que não valia mais a pena. Eu queria continuar tentando. Discutimos muito mas eu por fim aceitei.
Ela quis manter a amizade e eu concordei. Só que meu conceito de amizade e o dela diferem muito e isso causa muitos atritos. Ela disse que não me ama mais, algumas atitudes dela me dizem que ela ama (eu li diversos livros de psicologia e sobre relacionamento e eles apontam as atitudes dela como amor). A última coisa que aconteceu foi uma que me magoou de um jeito estranho.
A poucos dias eu tive um desmaio (tenho algumas problemas de saúde) e cai da laje da minha casa. Quebrei um braço e tals. Quando postei nos stories de whats que tava quebrado ela perguntou se eu tinha sido atropelado e eu falei que não, que cai da laje. Ela fez uma brincadeira dizendo basicamente "podia ter morrido né" só que desejando minha morte. Eu sei que foi uma brincadeira mas me doeu muito. Pq ela sabe que já tentei me matar 15 vezes, inclusive uma esse ano. Eu esqueci de contar lá em cima mas minha melancolia foi embora. Eu tô meio que curado disso e tô sentindo prazer em viver de novo. Ela fez essa brincadeira e me doeu demais, demais mesmo. Eu falei pra ela algumas merdas e ela me chamou de dramático (ela diz isso sempre que eu reclamo de algo, talvez eu seja mesmo) e isso doeu ainda mais. Eu sinto que toda vez que reclamo com ela sobre como as atitudes dela me machucam ela me chama de dramático e menospreza minha dor.
Esse ano ela veio me falar que tava com princípio de depressão e eu conversava com ela sempre que ela precisava, eu só precisei conversar uma vez e ela disse que não queria conversar. Bom, eu me senti mal com isso. Foi ali que vi que nossos padrões de amizade são diferentes.
Enfim, essa última brincadeira que me matou. Vocês vão perguntar pq a gente não se bloqueia e se esquece. A resposta é: eu não sei. Eu sei que amo muito ela e acredito que ela me ama. Depois da briga ela me bloqueou e horas depois me desbloqueou (mas excluiu meu número segundo ela). Eu queria alguns conselhos, opiniões e que analisem a minha história e me digam o que pensam sobre tudo. Sobre tudo mesmo!por favor, ajudem esse idiota que fez tudo errado na vida
submitted by lysguil to desabafos [link] [comments]


2020.06.04 19:02 lysguil Preciso de um conselho ou dois

Oi galera, eu queria pedir um conselho para vocês. É em relação a relacionamento e agradeço a quem puder me ajudar nessa, tá foda.
Primeiro me deixem contar algumas coisas sobre mim, isso pode ajudar a entender algumas das minhas ações. Isso não me exime de culpa, sei disso e não vou usar nada disso para me fazer de vítima ou pra me eximir de responsabilidades. Sei que a culpa foi toda minha.
Primeiro de tudo eu não sou um neurotipico. Não tenho autismo mas, embora minha família (meu pai mais precisamente) não tenha deixado que um diagnóstico fosse feito, ficou claro para todos desde criança que eu tinha algo. Eu odeio do fundo do coração o barulho. Odeio sons altos em geral, isso inclui música e por isso não consigo ficar muito tempo em festas. Para aguentar ficar em ambientes barulhentos eu preciso ficar bêbado e ainda assim é bastante incômodo.
A segunda coisa para se saber sobre mim é que sofri abuso sexual na infância. Foram duas mulheres diferentes, nenhuma delas da minha família. Nunca contei pra minha família e acho que nunca irei contar. Bom, não sei dizer como me sinto sobre isso. Acho que minha tara sexual tem a ver com isso. As vezes eu choro quando me lembro mas não sinto anda sobre. É normal isso? Enfim, eu não sei pq quanto isso me afetou. Sofri abuso até os 11 anos e para ser honesto, como homem eu não consigo falar sobre o que a segunda mulher fez comigo. É humilhante demais. Vou morrer e levar isso para o túmulo.
A terceira coisa que preciso contar é que fui diagnosticado com depressão ao 13 anos de idade. Eu era pequeno, magricelo e esquisito. Gostava de cards do Yu gi oh e fixar isolado na biblioteca da escola (Pq era um lugar silencioso), então da pra imaginar quanto bullying eu sofria. Enfim, a depressão me deixou quebrado e teve seus picos. Nessa época tive minha primeira tentativa de suicídio. Minha família nunca soube. No dia seguinte ainda fui pra escola, como se nada tivesse acontecido. Essa foi a primeira de uma série de tentativas.
Agora que já falei essas características eu vou começar a falar meu problema, peço perdão se ficar muito longo. Aos 16 anos eu tive uma namorada e ela morreu de câncer. Isso piorou meu quadro depressivo, eu fiquei agressivo e aprendi a resolver as coisas com violência. Tentei me matar mais algumas vezes e tava foda. Eu tomava tantos remédios para a depressão que ficava grogue, totalmente dopado meio hora depois de tomar. Minha mãe me fez parar, com o apoio da minha vó. Eu estava começando a superar a coisa quando minha vó, a pessoa que eu mais amava na vida, faleceu subitamente. Deus, acho que eu... Bom eu nem sei dizer o que eu sentia. Simplesmente não sei. Doeu mais do que tudo. Depois desse dia eu não conseguia chorar, não conseguia sentir. Fiquei anestesiado sabe? Meu psiquiatra falou UE eu estava num estado de "melancolia", onde eu não conseguia mais sentir felicidade. Eu poderia ficar alegre ou coisas do tipo mas verdadeira felicidade era impossível. Bom, foi foda. Eu tinha 17 na época.
Fiz amizade com uma garota aos 16, Melissa, ela fazia terapia em grupo comigo. Era meio patricinha mimada mas uma boa pessoa. A gente conversava e diziamos nossos planos um pro outro. Ela me ajudou a superar a barra da terapia. Quando eu tinha 18 e ainda estava sentindo o impacto da perda da minha vó, essa garota se matou. No mesmo dia ela pediu pra conversar comigo e eu não estava em casa para conversar (nos falávamos pelo facebook). Eu só fui saber sobre pelas postagens no Facebook dela. Eu não senti nada na hora, achei que não tinha em afetado, anos depois eu ia perceber o quanto me afetou.
Bom, eu segui minha vida. Comecei a faculdade de direito, minha mãe queria um filho juiz e eu tava no piloto automático. Só fui seguindo. Fiz pouco tempo do curso de direito e realmente não era pra mim. No começo de 2018 eu conheci uma garota pela internet. Ela tinha 15 e eu 19. Ela morava em uma cidade um tanto distante mas dentro do mesmo estado que eu moro e a gente começou a papear. Mano, eu garoto incrível! Sério, era maravilhosa demais. Eu vou resumir pra vocês a questão: Eu me assustei com ela, a depressão ainda estava forte e eu não sabia o que tava acontecendo. Por fim eu me afastei dela e e bloqueei no Facebook. Eu sei, sou um tremendo babaca.
Fiquei mais alguns meses na minha vida de merda e fui jogar habbo hotel. Eu sei, eu sei. Coisa de criança mas só queria sentir aquilo que eu sentia novamente quando tinha 11 anos e jogava RPGs no hotel. Não consegui claro. Eu cresci, o mundo mudou e não dá pra voltar a infância. No jogo uma garota conversou comigo, tinha 19 também e me pediu o insta pra conversar. Eu fui e fiz um insta com a intenção de papear um pouco. A partir daqui eu me torno o monstro. De verdade. A garota tinha depressão também e me falava sobre os problemas dela mas também puxada uns assuntos mais sexuais. Não sexuais entre eu e ela, ela só contava como eram as transas dela e eu perguntava uma coisa ou outra sobre as minhas. Eu contava na boa. E os meses foram passando. Eu era um homem quebrado servindo de confidente pra uma garota aleatória da internet.
Eu desbloqueei a garota do começo do ano e voltamos a nos falar. Ela era legal, alegre, bonita e maravilhosa. E ela gostava de mim! Deus do céu ela gostava de mim! Eu também gostava dela. Eu contei algumas mentiras sobre mim pra ela, pra impressionar um pouco mas sempre disse "eu sou um homem quebrado", eu falava que minha cabeça tava toda ferrada o tempo todo pra ela. Ela disse que não se importava e me pedia para ir vê-la na cidade dela. Eu pensava em ir, fazia de tudo para ir... e na última hora eu dava para trás. Não conseguia ir. A minha vida de amar a distância e ser confidente seguiu até o final do ano de 2018. No ano novo eu tomei uma decisão: ia pedir a garota da outra cidade em namoro. Eu pedi e ela aceitou. Ok, vão me chamar de gado e tudo bem. Eu estava na casa de praia que minha mãe tinha comprado e pretendia visitar a garota assim que voltasse.
Quando voltei veio a notícia: Eu tinha conseguido a vaga em gastronomia! Era a porra do meu sonho ali! Fui correr atrás de documentos, matrícula, uniforme e material. Nisso passou algumas semanas e como não fui ver a garota ela terminou comigo e me falou que eu tava fazendo ela de trouxa de novo (ela sentia que eu tinha feito ela de trouxa em 2018 inteiro). Depois de uma semana ela veio falar comigo e minhas aulas já estavam começando. Demorei um mês para conseguir ir vê-la e quando cheguei lá... Ela era divina. Maravilhosa. Eu tive que esperar ela na rodoviária e pensei que tinha caído em alguma pegadinha kkkkk mas ela veio e eu fiquei muito feliz. A gente foi no shopping, assistiu um filme e ela me convenceu a passar a noite na casa dela. Dormir na sala claro, os pais dela concordaram. Não vou mentir: agi cono um idiota nesse dia. A depressão e a irritabilidade me faziam ser muito imbecil e babaca (eu me envergonho e me arrependo muito disso hoje).
Bom, nessa época não estávamos namorando e eu dizia que não ia pedir ela em namoro (tava com orgulho ferido por ela ter terminado comigo). Um dia ela me falou tava com dor e ficou o dia todo sem me responder mais. Mano, eu morri de preocupação! Fiquei desesperado. Quando ela finalmente leu minhas mensagens eu pedi ela em namoro. Joguei o orgulho de lado e pedi em namoro a mulher que eu amava. Bem, Eu fui ver ela mais vezes, no aniversário de 17 dela e outros. Enfim, seguindo adiante.
Bom, lembra da mina da internet? Então. A gente continuava conversando sempre mas ela tava cada vez mais deprimida e mais dependente emocionalmente de mim. Ela me contava as coisas e eu só ouvia agora, ela falava bastante de sexo e afins. Sei que era errado com minha namorada mas é aí que entra a Melissa na história: foi nisso que a morte dela me afetou, eu não conseguia deixar outra pessoa na mão. Eu sei como a depressão dói, como família pode ser tóxica para nós e não conseguia deixar ela de lado. Eu errei e fui fraco e deixei a situação continuar assim. Um dia o Instagram dessa garota foi hackeado e ela achou que foi eu por algum motivo. Ela foi atrás da minha namorada, que eu já tinha dito o nome, e falou que eu namorava ela virtualmente, eu era um perseguidor e não sei mais o que. Eu realmente não sei tudo que ela disse. Eu expliquei pra minha namorada e tudo mais, que era por causa da depressão da garota e que eu não conseguia deixar de lado. Disso que não tinha nada com ela. Bom, eu não estou me justificando e minha namorada terminou comigo. Com razão ela. Eu fui um idiota, um merda, um babaca completo.
Eu implorei muito uma chance e tals e por fim ela me perdoou. Não voltou a como era antes mas me perdoou. Tá ficando muito grande então vou resumir essa parte. Eu fiz merda de novo.
Tinha uma amiga do Rio de Janeiro que gosta de flertar e mesmo eu não dando abertura ela falou que queria transar comigo na praia tomando vinho. Eu cortei esse papo e tals. Numa outra conversa eu tava falando merda, contando vantagem como homem idiota costuma fazer. Falei que tinha pego várias garotas de um outro curso da minha faculdade (mentira que homem conta) para essa amiga. Bom, minha namorada viajou comigo e olhou minhas conversas no celular enquanto eu dormia. Aí ela terminou comigo de vez no começo do ano passado.
Eu sei, a culpa é minha e só minha. Não vou justificar essas atitudes com minhas doenças ou algo do tipo. Erro só meu. Eu expliquei pra minha ex namorada e pedi a ela pra poder tentar reconquistar ela. Ela concordou e eu fiquei tentando, mostrando que podia ser mais atencioso e que podia mudar. Ela começou a ficar com um carinha e eu com uma mina,mas eu continuava tentando e ela me deixava tentar. Uma dia ela decidiu que não era mais pra eu tentar, que me amava mas que não valia mais a pena. Eu queria continuar tentando. Discutimos muito mas eu por fim aceitei.
Ela quis manter a amizade e eu concordei. Só que meu conceito de amizade e o dela diferem muito e isso causa muitos atritos. Ela disse que não me ama mais, algumas atitudes dela me dizem que ela ama (eu li diversos livros de psicologia e sobre relacionamento e eles apontam as atitudes dela como amor). A última coisa que aconteceu foi uma que me magoou de um jeito estranho.
A poucos dias eu tive um desmaio (tenho algumas problemas de saúde) e cai da laje da minha casa. Quebrei um braço e tals. Quando postei nos stories de whats que tava quebrado ela perguntou se eu tinha sido atropelado e eu falei que não, que cai da laje. Ela fez uma brincadeira dizendo basicamente "podia ter morrido né" só que desejando minha morte. Eu sei que foi uma brincadeira mas me doeu muito. Pq ela sabe que já tentei me matar 15 vezes, inclusive uma esse ano. Eu esqueci de contar lá em cima mas minha melancolia foi embora. Eu tô meio que curado disso e tô sentindo prazer em viver de novo. Ela fez essa brincadeira e me doeu demais, demais mesmo. Eu falei pra ela algumas merdas e ela me chamou de dramático (ela diz isso sempre que eu reclamo de algo, talvez eu seja mesmo) e isso doeu ainda mais. Eu sinto que toda vez que reclamo com ela sobre como as atitudes dela me machucam ela me chama de dramático e menospreza minha dor.
Esse ano ela veio me falar que tava com princípio de depressão e eu conversava com ela sempre que ela precisava, eu só precisei conversar uma vez e ela disse que não queria conversar. Bom, eu me senti mal com isso. Foi ali que vi que nossos padrões de amizade são diferentes.
Enfim, essa última brincadeira que me matou. Vocês vão perguntar pq a gente não se bloqueia e se esquece. A resposta é: eu não sei. Eu sei que amo muito ela e acredito que ela me ama. Depois da briga ela me bloqueou e horas depois me desbloqueou (mas excluiu meu número segundo ela). Eu queria alguns conselhos, opiniões e que analisem a minha história e me digam o que pensam sobre tudo. Sobre tudo mesmo!por favor, ajudem esse idiota que fez tudo errado na vida
submitted by lysguil to brasilivre [link] [comments]


2020.03.29 07:28 gv_ny Acabei de aceitar algo que eu provavelmente não vou curtir

Boa noite a todos Tenho 18 anos e faz um tempinho que estou conversando com essa menina (19 anos). A gente se conheceu através do Facebook, ela reagia a tudo que eu postava e fiz o mesmo, uma noite eu resolvi chamar ela no messenger e deu tudo certo, no outro dia mesmo ela veio na minha casa e passamos uma noite muito agradável (sem sexo, ela estava naqueles dias e não se sentiu confortável). Garota incrível sabe, do tipo que a gente acha que não encontra de novo. A parte problemática vem agora. Após termos passado umas duas semanas sendo fofos um com o outro, coisinha romântica aqui e ali, tivemos a tal da conversa. Eu nunca namorei e talvez naqueles dias eu realmente pensasse em algo mais sério, porém ela não. Ela disse que saiu de uma relação de 3 anos a pouco tempo, cerca de um mês quando tivemos a conversa, achei pouquíssimo tempo mas ela não sentia mais nada por ele. Dito isso ela fala que não quer nada sério, obviamente eu entendo o lado dela, mas eu sou muito monogâmico. Ou inseguro. Minha visão é que se estou ficando com uma pessoa e ela diz todo tipo de coisa romântica, que eu significo muito pra ela e ainda assim ela precisa ficar com outras pessoas, só sinto que não sou o suficiente. Me sinto trocado. E adivinha? Ela disse que quer ficar com outras pessoas e o que temos seria algo casual. Eu não aceito, visto que quando eu estou ficando com uma pessoa fico só com ela, quero conhecer a pessoa e me dedico somente a ela. Conversamos e terminamos numa boa, até rimos durante a conversa. Ficamos uma ou duas semanas sem nos falar. Eu, morrendo de saudades, e ela também. Até que acabamos conversando de novo e falamos um pro outro que estávamos com saudades, voltamos a conversar de novo e tudo voltou, o carinho, as coisas românticas.. Fomos bem sincero sobre o que sentimos e que o tempo afastado foi doloroso para ambos. E estava tudo bem, até a noite de hoje. Num momento da conversa ela fez uma piadinha onde me chamou de amigo e eu respondi de forma brincando "não somos amigos não tá louca kkkk" o q era pra ser uma brincadeira resultou em algo mais sério. Ela perguntou como eu via ela, e sinceramente eu não soube explicar, vejo ela como mais do que só uma amiga, eu não trato ela da mesma forma como minhas amigas, falando que quero beijar ela e.. Bom, vocês imaginam. Disse isso tudo pra ela e ela me disse que a forma como ela pensa não mudou desde a nossa última conversa (ela não quer nada sério e quer ficafalar com outras pessoas) sabendo do que iria acontecer eu digo que não sei se busco algo sério pois muita coisa mudou (assunto pra outro dia). Combinamos em manter algo casual então, onde ambos podemos ficar com outras pessoas. Apesar de não gostar de ficar com outras pessoas, eu aceitei. Talvez eu me arrependa. Eu imagino a toda hora que ela achou alguém melhor, e gosta mais dele. Uma mensagem que ela demora pra responder mesmo estando online já imagino "ela tá falando com outro. Sendo fofa, romântica com outra pessoa e depois vem pra mim.". Não sei o que esperar mais disso. Obrigado a quem leu até aqui, sinta-se a vontade para comentar algo, expressar sua opinião ou apenas me chamar de otario.
submitted by gv_ny to desabafos [link] [comments]


2020.02.10 18:27 Zarvinus Jovem stalker apaixonado platonicamente há 4 anos por uma garota clama por ajuda

Olá sub, resolvi postar isso aqui porque eu nunca contei isso para ninguém e acho que seria bom me abrir um pouco, mesmo que para estranhos :) (tem tl;dr no final)
Tudo começou em 2016, era metade do ano, quando chegou uma menina nova na escola que eu acabei conhecendo na fila do lanche e que me deu um sorrisinho, ela era muito linda em todos os aspectos e eu até pensei comigo mesmo: ''será que eu vou conseguir namorar alguém assim algum dia?''. Enfim, com o passar dos meses, eu, como um bom Dom Juan, não fiz nada. A moça citada claramente demonstrava algum interesse por mim, sempre ficava me olhando e mordendo a boca quando me via e eu só demonstrava desinteresse por covardia mesmo. O ano estava acabando, eu consegui mandar um ''oi'' para ela no último dia de aula e depois disso eu nunca mais a encontrei pessoalmente, já que ela foi fazer faculdade e eu estava começando o EM.
A história poderia ter acabado aí, mais um romance adolescente que não deu em nada, mas o edgelord solitário aqui ficou tão feliz por ter recebido atenção da garota mais linda do colégio (pior que não é exagero, todo mundo era maluco por ela e até hoje é assim) que ele não podia simplesmente dar um ponto final no processo.
Eu encontrei os perfis dela nas redes sociais, que vai do Facebook até algumas mídias sociais mais obscuras do início da década que ninguém usa ou conhece. Fiquei monitorando a vida dela por tempão e posso afirmar que eu posso até escrever uma biografia falando sobre os principais pontos que ela viveu.
Em 2017, ela arranjou um namorado e eu acabei ficando bem abalado com aquilo porque eu acreditava que ainda era possível ficar com ela (como? eu não sei, só o eu daquela época sabe agora), fucei o Face do cara ao mesmo tempo que eu olhava para o do dela, sei quase tudo sobre a vida e circulo sociais dos dois (vocês sabem como o pessoal gosta de compartilhar as coisas pelas redes), eles viviam mandando posts que estavam relacionados com o momento que eles se encontravam no público mesmo, então ficava bem fácil deduzir o que se passava no relacionamento do casal mencionado. Isso foi até metade de 2018, os dois terminaram e eu senti um misto de emoções, eu fiquei um pouco feliz por aquilo ter acontecido, mas triste por saber que eu perdia tempo stalkeando e desejando fim de uma relação de pessoas que eu nem conhecia direito.
Pouco tempo depois ela achou outra pessoa (tive o mesmo abalo de 2017), esse durou bem pouco, uns dois meses mais ou menos, e foi o mesmo procedimento do outro sujeito de cima, só que nesse caso os dois eram mais conectados pelo Twitter.
O reveillon estava chegando e eu estava passando as minhas maravilhosas férias dentro de casa perdendo tempo na internet e, como de costume, trabalhando incessantemente no estudo da vida alheia no que se refere, principalmente, na minha jovem donzela, até o momento em que olhando os stories da moça e percebi que ela estava com um namorado novo (choque de 2017, o retorno), ela postou imagens e gifs mostrando as viagens deles. Passou-se um tempo, a minha rotina de stalker continuava a mesma e a dela de compartilhar os detalhes da sua vida também. Entretanto, eu iniciei o abandono desse costume nessa época. Já teve momentos em que eu tentei escapar disso, mas era muito difícil porque era quase como drogas, tendo crise de abstinência e tudo mais. Só que o senhor aqui já estava ficando de saco cheio desse troço, e acabei notando que isso estava caminhando para outro patamar, porque teve minutos que eu olhava para uma dobra no tecido da cortina ou observava os desenhos de um azulejo e via o rosto dela (esquizofrenia intensified).
Hoje em dia eu já diminui esses problemas, tanto as minha vigias diária tanto as minhas ''alucinações'', mas ainda me pego vendo as coisas dela ficando mal por causa disso. Não estou pedindo exatamente por dicas ou ajudas (o título foi meio clickbait mesmo), só que se você tiver alguma pode mandar aí embaixo. Acho que a melhor ajuda que algum indivíduo pode me dar deve vir de mim mesmo. Ora, fui eu que tive a determinação para ficar seguindo os outros, mas que não teve o suficiente para chegar em alguém e dizer um simples: ''olá, qual é o seu nome, quer sair para lanchar''. Admitir os próprios erros é uma maneira de sair do buraco e, como eu falei logo no começo do texto, essas informações nunca saíram de dentro de mim. Alias, se alguém tiver alguma história parecida pode nos informar também, aqui todo mundo é anônimo mesmo.
Só para fechar (juro que está acabando), teve uma vez que foi o maior sinal que esse relacionamento que sempre quis ter com ela nunca ia acontecer de fato. Um pouco depois dela ter terminado com o primeiro namorado dela e antes do segundo chegar (meados de 2018), eu resolvi mandar algumas mensagens para ela e tentar alguma coisa. Ela não reconheceu de primeira, mesmo eu contando tudo o que se passou na escola, ela não conseguia se lembrar. O estalo na memória só aconteceu quando eu mandei uma foto minha (sim, eu fiz besteira) para ela, que mandou mensagens bem simpáticas dizendo que me reconheceu e que ficou feliz em me rever. Fiquei bem alegre e já imaginei milhares de situações onde nós ficávamos juntos, íamos ao shopping, passaríamos um tempo agarrados na cama e mais algumas fantasias de nerd fracassado. Aconteceu que falei para ela que eu também estava feliz, e disse que vi o curso que ela resolveu fazer nos status do Face e questionei sobre o que ele fazia, mas adivinha só? eu fiquei esperando ela responder, e só depois de um mês que eu admiti que ela nunca mais ia responder mesmo.
tl;dr: É o que o titulo diz, fique monitorando a vida de uma menina que vi no ensino médio por quatro anos e só estou admitindo isso melhor agora.
ps.: não sei se alguém vai falar isso, mas isso não é fanfic.
submitted by Zarvinus to desabafos [link] [comments]


2018.12.06 17:08 IvoryAx Conheçam nossa equipe!

Conheçam nossa equipe!
Hey, amigos!
Estivemos ocupados com a atualizaçlão de amanhã, mas decididos escrever esse post para dar uma chance a você de nos conhecer um pouquinho melhor. Nós amamos nossa comunidade (Vamos fazer a #scummunity acontecer eventualmente, espere pra ver) e nós queremos que vocês saibam que nós somos pessoas reais, com rostos, opiniões e não apenas "uma empresa", então esperamos que vocês gostem dessa visão do que é o dia-dia na Gamepires.
Desde que SCUM foi lançado em Early Access, nosso trabalho tem aumentado exponencialmente, então naturalmente tivemos de contratar mais pessoas, mas para fazer isso, nós precisamos primeiro de um escritório maior. Nosso escritório atual é um pequeno apartamento reformado, e apesar de divertido e confortável, por ser pequeno nós não podemos apenas contratar mais pessoas precisamos de uma nova casa! E nós temos - nós encontramos um lugar que atende a todas nossas necessidades. As renovações tem levado mais tempo que o esperado, mas se tudo der certo podemos nos mudar em Janeiro!
Deixe-me apresentar primeiro - Eu sou Tena e sou a gerente de marketing na Gamepires. Isso significa que sou diretamente responsável por todas nossas atividades de marketing, tanto em relação a empresa ou jogo. Trabalho junto com o Josip, nosso gerente de comunidade, o qual é responsável por todas nossas atividades nas redes sociais. Em teoria. Em na prática, é algo como: Josip cria um meme, me envia e pede se é apropriado tweetar. Nove a cada dez vezes não é. Ele tweeta de qualquer forma enquanto ri em sua mesa. O meme é engraçado, então eu deixo passar.

Aqui é um foto do Josip e eu em um jantar na empresa. Eu tweetei essa foto e as pessoas gritaram com a gente que não devíamos estar comendo enquanto o jogo não está pronto. Então ficamos bêbados só pra provocá-los.
Ivona é um dos novos contratados. Ela é uma talentosa artista 2D capaz de criar lindas artes, desde visuais para nossos estandes em exposições, tatuagens para o jogo, artes conceituais, ou memes para o Josip. Nós três juntos somos o The Meme Team(Time do Meme). Ninguém nos chama assim, mas eles irão. Talvez.
Aqui é um foto da Ivona e do Josip se agachando ao estilo russo(pose de quebrada) em frente ao escritório e apenas sendo os fofos que eles são. O motivo do Josip estar em duas fotos nesse post é porque ele veio até minha mesa e disse que queria no mínimo duas fotos. Eu senti pena dele, o cara só quer um pouco de atenção da internet, então eu aceitei.
Ivona responde diretamente ao Pong, nosso diretor criativo. Pong monitora qualquer e toda coisa relacionada a arte ele é a mente por trás de toda direção de arte de SCUM. Ele também tem um senso de humor bem específico, que fica bem óbvio para qualquer pessoa que joga SCUM - pênis, defecar, urinar etc. - isso foi ele, tudo ele. Pong também é a face padrão dos personagens, então não, aquilo não é o Putin, ele apenas se parece com o Putin, mas ele costuma usar uma barba, então não é tão perceptível.

Aqui é o Pong vestido como o Luigi. Eu roubei essa foto no facebook pessoal dele e estou ciente que não é realmente o Luigi. Mas é uma ótima foto, então por que não.
Recentemente foi feito um comentário na nossa comunidade da Steam dizendo que todos nossos personagens eram "russos demais". Bem amiguinho, é porque a maioria deles são escaneamentos de nossas cabeças e nós somos russos da vida real. Desculpa! Nossa segunda face padrão pertence a Švarc. Švarc é um artista 3D e o mais sério de todos nós. Aparentemente, ele também é um ótimo dançarino de salsa e foi assim que ele conheceu sua esposa (ele se casou recentemente, vão dar os parabéns a eles) mas ninguém pode ter certeza disso porque ninguém sequer consegue imaginar ele dançando. Ou sorrindo. Não dá. Ele pode ser um robô até onde sabemos.
\"Hey Švarc, vou tirar uma foto para o post, mas você não pode sorrir porque eu disse pra todo mundo que você nunca sorri.\" \"Oh, okay, claro.\"
Pong e Švarc dividem uma sala com o Iggy. Iggy é oficialmente um animador. Não oficialmente ele também ajuda em cinemáticas e edições de vídeo, e ele também ajuda a administrar a comunidade respondendo a comentários de trolls em nossa página da Steam. Ele também gosta de trollar online, então funciona.

Iggy com seu copo de Natal que ele usa durante todo ano.
Darian também ajuda a administrar a comunidade apesar de ele ser primeiramente um artista 3D. Ele diz que faz isso porque ninguém fala inglês tão bem quanto ele, então ele tem nos feito um favor. Todos nós falamos inglês e ele nem é tão bom assim, mas nós decidimos deixar ele acreditar nisso porque precisamos de toda a ajuda que pudermos ter. Seus hobbies incluem ser o metaleiro do escritório e o sacrificio de cabras bebês ao Satanás à meia-noite.

Darian sacrificando uma jovem virgem a Bafomé durante uma lua cheia recente. Ela não sabe de seu destino, triste.
Darian senta ao lado do Danijel, um ex-entregador que virou artista 3D e que tem como especialidade genitálias. É sério, todas as genitais em SCUM foram feitas por ele, e nós temos uma extensa coleção de fotos para provar isso.

Danijel investigando o sistema reprodutivo feminino para ser um melhor marido pra sua esposa.
Sabe aquele cara que parece um supervilão dos filmes do Jason Statham? Cheio, calvo e assustador? Todo mundo conhece esse cara. Bem, na Gamepires esse cara é o Štimac um ex-arquiteto que se tornou artista 3D. Isso é válido até você falar com ele e então ele te mostrar com entusiasmo uma foto da sua gata, Točkica(Dottie).

Štimac em sua mesa sendo assustador.
Mirko, também um artista 3D, senta perto dele. Ele gosta de se fazer de durão, mas nunca dá certo com ele porque ele nunca consegue dar uma de durão sem rir para salvar sua pele. Ele também tem um gato com nome de garota, Ljubica (Violet), a qual ele adora falar sobre. Monitorando nosso time de 3D temos o Damir. Você pode saber que ele está por perto só de sentir a aura de pai emanando do canto escuro aonde ele senta e de vez em quando diz "HEY!" quando alguém diz um palavrão. As vezes nós falamos bobagens de propósito só pra ele vir falar com a gente porque muitos de nós temos problemas paternais.

Mirko e Damir \"não gostam de ser fotografados\", mas ele vão fazer pose sempre que tiver uma cãmera por perto, mas eles precisam que você saiba que \"não gostam de ser fotografados\".
Nosso cara do som é o Ratko. Ele é o cara que você procura para qualquer coisa relacionada a sons ou música. Sabe o som que seu personagem faz quando caga? Aquilo foi Ratko gravando a si mesmo quando cagava. Nós não brincamos em serviço quando se trata de realismo. De nada!

Ratko e sua Bola Gigante™
Dobrila é nossa nova programadora e uma das três mulheres na Gamepires. E primeira coisa que ela disse para a Ivona e pra mim é que ela não tem costume de ficar com garotas porque na universidade dela a maioria era de garotos. Nós vamos começar a peidar e arrotar alto para fazê-la se sentir melhor, mas Andrej estava passando por perto então não fizemos isso porque não queríamos ter de nos explicar. É que o Andrej também fala MUITO. Oficialmente ele é nosso diretor técnico. não oficialmente é um Xamã. Ele também possui faixa preta e 3º Dan em Taekwondo, então tenha isso em mente da próxima vez que você postar "Esse jogo já era" depois de jogar por 20 minutos.

Mirko e Andrej com seus brinquedos em uma exposição. Mirko ainda não gosta de ser fotografado.
Jesus é o nosso louco. Ontem eu perguntei pra ele porque as pessoas o chama assim e ele disse que é porque faz milagres. Eu acho que ele esperou por anos pra alguém perguntar isso a ele pra que ele pudesse fazer essa piadinha. Ele é obviamente um programador e ninguém sabe seu nome real.

Jesus e seu papai, Deus.
Patrik é um programador e nosso Milenar de Escritório™. Tem outros de nós, mas Patrik é mais um Milenar de Escritório™ à risca. Ele acha que todas nossas piadas são vergonhosas e faz caretas pra gente quando perguntamos o que tem de novo no Snapchat. Ele também faz jogos bonitinhos de plataformas em feiras de jogos indies só pra mostrar o quão Milenar de Escritório™ ele é.

Olha esse milenar sentado fazendo coisas de milenar.
Dini é nosso principal programador o que é ótimo porque significa que ele não tem que falar muito. Seria estranho porque ninguém consegue entender o sotaque dele. Nós todos apenas sorrimos e fazemos sinal com a cabeça varias vezes e então ele faz a mesma coisa. Ele gosta muito de saladas por alguma razão. Nós vemos ele comer saladas todos os dias, mas talvez não consigamos entender isso porque não entendemos ele.

Dini fingindo comer pizza em um sofá. Mas é só pra foto, ele só come saladas.
John é uma pessoa muito misteriosa e ninguém sabe muito sobre ele. Sabemos que ele é um programador senior e que veste muitos suéters. A lenda diz que ele falou uma vez, mas não gostou muito, e então decidiu nunca falar novamente.
Uma foto do John vestindo um suéter e não falando.
Hrco está sempre sorrindo. Não é brincadeira, aquele cara está sempre feliz e nem está usando drogas. Ele trabalha como um animador, mas também ajuda a pedir comida para a equipe, tarefa que ele faz da maneira mais inconveniente e complicada possível. Ele senta ao lado do Bruno, um programador e nosso candidato ao "30 under 30". Ele deve ter algum parentesco com o John porque nunca fala, apesar de que uma vez ele sorriu pra tela do computador.

\"O que nós temos que fazer?\" \"Apenas finjam estar trabalhando.\" \"Nós ESTÁVAMOS trabalhando até você vir aqui.\"
E isso é tudo de nós. Esperamos que tenham gostado de nos conhecer um pouquinho melhor. Obrigado por todo carinho constante de vocês e suporte em tornar possível pra nós fazer o que amamos com todas essas pessoas incríveis todos os dias. Amamos vocês!
Mais uma coisa, esperamos que estejam prontos para a atualização de amanhã e que todos seus itens estejam guardados de maneira segura ou escondidos.
Tchau!
Original post
submitted by IvoryAx to scumbrasil [link] [comments]